Loja Kick Push Wear

O Poder do Hip-Hop no Meio da Sociedade


Para alguns é “vagabundagem”, para outros estilo de vida.

Infelizmente, a cultura do hip-hop é constantemente mistificada e discriminada pela sociedade, sociedade essa que apenas fecha os olhos para a realidade das “minorias” que vivem nos guetos e nas favelas, e se sente incomodada quando algo – nesse caso o hip-hop – chega esfregando a verdade em suas caras.

O hip-hop surgiu na década de 70 nos subúrbios de Nova York, fazendo com que os jovens enxergassem na sua música e no seu estilo um meio de fugir da criminalidade e da violência que os cercavam.

Essa cultura demorou um tempo para estar do modo como o conhecemos hoje, mas desde que surgiu se espalhou por todo o mundo rapidamente.

O mais incrível desse movimento é que nos mostra muito mais do que nos deixavam ver, pois o hip-hop veio quebrando todos os padrões até então criados, e fazendo com que o pensamento de diversas pessoas em relação as pessoas que vivem nos guetos e subúrbios mudassem.

Os ideais e os valores que estão inclusos no hip-hop estão sempre servindo para programas sociais, principalmente os que ocorrem dentro das favelas ou em locais de risco social.

São as músicas, o jeito de ser a arte divulgada por todos os manos e minas de hip-hop que servem de exemplo para diversas pessoas, em sua maioria jovens que estão vivendo na criminalidade e no meio de drogas.

Existem seis pilares no hip-hop: o rap, grafite, DJ, Beat Box, MC, e o break dance, sendo que desses seis o rap, grafite, DJ e break dance são os essenciais.

Esses pilares contribuíram na formação de toda a popularidade do hip-hop. Outro fator marcante nessa cultura é a moda, e o primeiro estilista a unificar a moda padronizada ao estilo do hip-hop foi Karl Kani, desenvolvendo calças com estilo mais largo, por exemplo.
 
O fato no caso do hip-hop é que ele é algo realmente essencial e necessário no meio da sociedade, e por meio dele diversas pessoas conseguiram sair da extrema pobreza e da vida no crime, tanto que algumas se tornaram famosos, a exemplo de grandes artistas como Tupac, The Notorious B.I.G, Jay-Z, Eminem e Dr. Dre.

Muitas vezes chamado de “a cultura dos excluídos” ou “ a cultura da favela”, o hip-hop provou ser muito mais do que apenas algo ligado ao divertimento, mas sim uma cultura que se importa e luta contra todas as injustiças e desigualdades sociais, culturais e raciais existentes na sociedade.

Gostou do nosso texto? Deixe seus comentários, compartilhe esse conteúdo com seus amigos e siga a Kick Push Wear no Facebook, Instagram e YouTube. 

Nenhum comentário

Kick Push Wear. Tecnologia do Blogger.